top of page

Como os Cogumelos Mágicos podem ajudar a combater o consumo excessivo de álcool

A psilocibina, principio ativo dos cogumelos mágicos, mostrou-se promissora no tratamento do vício em álcool em um novo estudo da Grossman School of Medicine da Universidade de Nova York.



O estudo com 93 homens e mulheres com dependência de álcool descobriu que aqueles que receberam duas doses de psilocibina e psicoterapia reduziram o consumo excessivo de álcool em 83% em um período de oito meses, de acordo com a NYU Langone Health, um centro médico acadêmico que colaborou no estudo. Aqueles que receberam um placebo anti-histamínico, por outro lado, reduziram apenas o consumo de álcool em 51%. Todos receberam até 12 sessões de psicoterapia, antes e depois dos tratamentos medicamentosos.


Esse é um “grande avanço na compreensão do tratamento do transtorno por uso de álcool”, disse Charles Marmar, presidente do Departamento de Psiquiatria da NYU Grossman School of Medicine, em entrevista coletiva.


A pesquisa, publicada na revista médica JAMA Psychiatry, é o primeiro estudo controlado por placebo a analisar a psilocibina como tratamento para a dependência de álcool, de acordo com a NYU Langone.


O estudo da NYU é um dos muitos que estão examinando se substâncias psicodélicas como cogumelos mágicos, ketamina, MDMA e LSD têm usos terapêuticos.


Muitos estudos se concentraram no vício. A Johns Hopkins Medicine em 2014 descobriu que a psilocibina ajudou os fumantes de longa data a parar, com uma taxa de abstinência de 80% após seis meses. Uma empresa de biotecnologia com sede em Londres também licenciou recentemente um protocolo para tratar o abuso de álcool nos EUA, citando uma taxa efetiva de abstinência de 86% durante um período de seis meses.



Comentários


bottom of page